Apresentação

O desenvolvimento dos projetos relacionados às linhas de pesquisa enumeradas tem permitido:

1. ampliar a compreensão do processo saúde-doença de mulheres e homens segundo a historicidade do processo de construção da feminilidade e da masculinidade na sociedade brasileira;

2. intervir no ensino de enfermagem em saúde coletiva e de enfermagem em geral, através da criação e desenvolvimento de disciplinas específicas de gênero ou conteúdos disciplinares da mesma natureza, nos curricula de graduação e pós-graduação em enfermagem;

3. intervir na qualificação da força de trabalho de enfermagem, saúde e áreas afins através do desenvolvimento de atividades junto a outras instituições e serviços;

4. implementar uma prática generificada de enfermagem a mulheres e homens, propondo aternativas de superação das contradições existentes na realidade objetiva de vida e saúde de grupos populacionais;

5. compreender a enfermagem enquanto prática social feminina, vislumbrar e implementar alternativas de superação da subalternidade a que está submetida no conjunto das demais práticas sociais, em especial as da área da saúde;

5. compreender a violência contra a mulher como fenômeno social e historicamente determinado, possibilitando a intervenção emancipatória no conhecimento e na prática de saúde.