Escola de Enfermagem da USP

 

  Grupo de Pesquisa em Enfermagem com abordagens fenomenológicas
   
 


Site do Grupo no CNPq

 

 

Líder: Prof Drª Miriam Aparecida Barbosa Merighi

Ano de Formação: 2005

 

REPERCUSSÕES DOS TRABALHOS DO GRUPO

Discute e desenvolve pesquisas que aplicam e aprofundam as bases teórico-metodológicas de abordagem compreensiva no âmbito da enfermagem na saúde da mulher.

Desenvolve estudos sobre os fenômenos que envolvem a vivência e o cuidado de mulheres no processo saúde-doença.

Contribui para a formação de pesquisadores em investigação científica com abordagem compreensiva, na área da saúde da mulher

Promove atividades cientificas com vistas ao aprofundamento das reflexões sobre fenômenos que envolvem a vivência e o cuidado de mulheres no processo saúde-doença.

 

JUSTIFICATIVA

Considerando que a prática de enfermagem envolve inovações e criatividade e não regras prescritivas, e que as metas da enfermagem devem ser direcionadas para facilitar as vivências, a partir da perspectiva da pessoa, o resgate da subjetividade da mulher, com a aplicação do método fenomenológico, constitui um instrumento que direciona a prática do enfermeiro em relação às demandas da mulher na sociedade.

É inegável a contribuição da fenomenologia na produção de conhecimento em enfermagem uma vez que a tendência desta é considerar o homem, em sua totalidade existencial, enquanto ser inserido em uma sociedade histórica e culturalmente situada.

 

OBJETIVOS

Discutir e desenvolver pesquisas, que aplicam e aprofundam as bases teórico-metodológicas de abordagem compreensiva, no âmbito da enfermagem na saúde da mulher, com especial ênfase no processo saúde-doença.

Desenvolver estudos sobre os fenômenos que envolvem a vivência e o cuidado de mulheres no processo saúde-doença (com enfoque na experiência da pessoa).

Contribuir para a formação de pesquisadores em investigação científica com abordagem compreensiva, na área da saúde da mulher.

Construir modelos e estratégias para assistência na saúde da mulher com enfoque na subjetividade.

Validar modelos teóricos e instrumentos para intervenções visando à transformação do modelo assistencial no processo de cuidar e do ensino de enfermagem.

Promover atividades cientificas com vistas ao aprofundamento das reflexões sobre fenômenos que envolvem a vivência e o cuidado de mulheres no processo saúde-doença.

 

LINHAS DE PESQUISA

A mulher no processo saúde-doença: a vivência e o cuidado.

O cuidar no processo de reprodução humana: modelos, agentes e práticas.

O processo de ensinar, assistir e gerenciar em enfermagem: estudos com abordagem fenomenológica.

 

PROJETOS DE PESQUISA INTERNACIONAL

Projeto “Experienciando o processo saúde-doença: a visão dos japoneses ou descendentes de japoneses”

Sub-Projetos vinculados a este projeto:

MESTRADO

  • A experiência da imigrantes japoneses em relação à internação hospitalar


DOUTORADO

  • Vivenciando a detecção precoce do câncer cérvico-uterino nas cidades de Kobe/Kawasaki – Japão e São Paulo – Brasil: uma visão da fenomenologia social


PÓS-DOUTORADO

  • A mulher japonesa vivenciando o câncer cérvico-uterino

 

PROJETOS EM ANDAMENTO

Projeto “A compreensão do significado da experiência da mulher relativa ao processo saúde-doença vivido nas diversas fases do ciclo vital”

Sub-projetos vinculados a este projeto:

  • Convivendo com a síndrome da tensão pré-menstrual: um enfoque da fenomenologia existencial

  • O cuidar no processo de morrer na percepção das mulheres com câncer: uma atitude fenomenológica

  • Vivenciando o climatério: o corpo em seu percurso existencial à luz da fenomenologia.

  • Convivendo com o câncer ginecológico: em foco a mulher e seus familiares

  • A corporeidade na práxis pedagógica de mulheres docentes de enfermagem em uma universidade

  • Mulheres portadoras do HPV: o conhecimento sobre a doença e o impacto do diagnóstico

  • Relação de cuidado de saúde entre a mulher que vivencia a terceira idade e o enfermeiro: o olhar da fenomenologia social

  • A vivência da mulher, trabalhadores de enfermagem que apresentam Distúrbio Ósteo-Musculares Relacionados ao Trabalho (DORT): uma abordagem compreensiva da fenomenologia social.

 

Projeto “Vivenciando o período gravídico-puerperal: uma abordagem compreensiva da fenomenologia social”

Sub-projetos vinculados a este projeto:

  • A humanização da assistência ao parto no contexto das casas de parto: um olhar na perspectiva dos sujeitos envolvidos

GRADUAÇÃO

  • Vivenciando a gravidez: uma abordagem compreensiva da fenomenologia social

  • Vivenciando o processo de parto e nascimento: uma abordagem compreensiva da fenomenologia social

  • Vivenciando o período puerperal: uma abordagem compreensiva da fenomenologia social

DOUTORADO

  • A humanização da assistência ao parto no contexto das casas de parto: um olhar na perspectiva dos sujeitos envolvidos

  • Recorrência da parentalidade na adolescência na perspectiva dos sujeitos envolvidos

 

Projeto “Experiência no processo saúde-doença e ensino e aprendizagem: estudos com abordagem da fenomenologia social”

Sub-projetos vinculados a este projeto:

INICIAÇÃO CIENTÍFICA

  • Estudo bibliográfico sobre dissertações e teses em Enfermagem com abordagem fenomenológica: tendência e perspectivas


DOUTORADO

  • A constituição dos modos de perceber a loucura por alunos egressos do curso de graduação em enfermagem: um estudo com enfoque da fenomenologia social

  • Ser enfermeiro tendo sido estudante-trabalhador de enfermagem: um enfoque da fenomenologia social

  • O ensino e a aprendizagem vividos pelos professores e alunos na disciplina de Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental: visão fenomenológica, compreensiva e social.

  • Ocorrências éticas de enfermagem: uma abordagem compreensiva da ação social

  • Mulheres docente de enfermagem de uma universidade pública: a percepção a respeito da corporeidade em sua atuação profissional

 

Projeto “O cuidado no processo de internação na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: o olhar dos sujeitos envolvidos”

Sub-projetos vinculados a este projeto:

INICIAÇÃO CIENTÍFICA

  • Vivenciando a internação do filho na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: a experiência da mãe

  • Vivenciando a internação do filho na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: a experiência do pai

  • Percepção do enfermeiro a respeito da presença dos pais dos recém-nascidos internados em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal


MESTRADO

  • Percepção do enfermeiro sobre seu papel como mediador no processo de formação do vínculo afetivo pais recém-nascidos na unidade de terapia intensiva neonatal: um enfoque da fenomenologia social

  • O enfermeiro na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: possibilidades de atuação

 

Projeto “Falando sobre a situação do abortamento espontâneo: a voz dos sujeitos envolvidos”

Sub-projetos vinculados a este projeto:

DOUTORADO

  • A vivência de mulheres em situação de abortamento

  • A experiência de enfermeiros que assistem a mulheres em situação de abortamento espontâneo

 

MEMBROS

Pesquisadores

Geraldo Mota de Carvalho
Maria Cristina Pinto de Jesus
Miriam Aparecida Barbosa Merighi
Patrícia Campos Pavan Baptista
Roselane Gonçalves


Estudantes

Iniciação Cientifica
Anabella Garofalo de Oliveira Pedroso
Camila Arruda Tambellini
Karen Franco da Silva
Karine Ribeiro Santin

Mestrado
Claudete Aparecida Conz
Liciane Langona Montanholi
Deíse Moura de Oliveira

Doutorado
Dolores Ferreira de Melo Lopes
Maria Elisa Wotzasek Cestari
Sebastião Caldeira
Selisvane Ribeiro da Fonseca Domingos
Thelma Malagutti Sodré

 

COORDENAÇÃO

Profª Drª Miriam Aparecida Barbosa Merighi

 

REUNIÕES MENSAIS

 

CONTATO

E-mail: merighi@usp.br
Telefone: 3061 7601 - Fax: 3061 7615
Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Psiquiátrica
Escola de Enfermagem da USP
Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419
São Paulo - Brasil
www.ee.usp.br



  voltar     topo