Grupo de Estudos e Pesquisa em Comunicação em Enfermagem

O grupo de pesquisa começou suas atividades em 1987 sob a coordenação da Profa Dra Maguida Costa Stefanelli, que agregou seus orientandos e ex-orientandos para estudar a comunicação interpessoal com enfoque na linha terapêutica. Suas linhas de pesquisa, desde o início da certificação pela EEUSP e cadastramento no CNPq foram: “A comunicação como Base para Educação em Saúde” e “Comunicação no Cuidado em Enfermagem”.

Vários foram os elementos que, passando pelo grupo e contribuindo com sua experiência, permitiram que o conhecimento produzido pelo Grupo fosse utilizado como bibliografia básica em disciplinas do curso de graduação e pós-graduação em Enfermagem, Medicina, Psicologia e, complementar a outras.

Sua produção científica sobre o uso terapêutico da Comunicação e conceituações gerais tem, desde então, sido adotada como referencial de dissertações e teses de doutorado no Brasil, América Latina e Portugal. A divulgação e publicação da produção tem sido efetuada em periódicos, livros, capítulos de livros, anais de eventos, DVD’s, além de apresentações em palestras e cursos em âmbito nacional e internacional.

Cabe ressaltar que o conhecimento produzido tem contribuído para o cuidado humanitário, para a qualificação das relações interpessoais com o paciente, com a equipe e para a relação professor-aluno, além do uso de comunicação decodificada na educação em saúde para a população leiga.

O grupo já promoveu dois Encontros de Comunicação em Saúde (ECOS I e II), respectivamente em 2007 e 2008, agregando profissionais de diferentes cidades e estados brasileiros, além de promover, em colaboração com outros grupos de pesquisa, um seminário em comemoração ao Dia Mundial de Cuidados Paliativos em 6/10/2007.

Atualmente a coordenação do grupo está sob a responsabilidade da Profa. Dra. Maria Júlia Paes da Silva e possui elementos que, em sub-grupos, preocupam-se em estudar aspectos da comunicação no ensino, nas emergências, na terminalidade, na gerontologia, com recém-nascidos e com a família. Também tem interesse na decodificação da expressão da espiritualidade no cuidar e na divulgação da imagem do profissional Enfermeiro.

Seus componentes tem se reunido mensalmente para estudar, apresentar sua produção, partilhar conhecimentos e crescer no desafio de se comunicar melhor e facilitar que os profissionais da saúde o façam também.